Resenha – A Caminho do Altar


 

A Caminho do altar amazon

Título: A Caminho do Altar

Autora: Julia Quinn

Série: Os Bridgertons – 08

Editora: Arqueiro

nº de pgs: 329

Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece.
O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la.
Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele?
A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.

Adoro o gênero de romances de época. São livros em geral leves e curtinhos, onde você já sabe como irá acabar, mas o que vale é a forma como as coisas acontecem e os personagens. Julia Quinn é mestre nesse gênero, suas histórias têm em comum um tom de comédia e sarcasmo afiado e Julia nos presenteou com a família Bridgerton. Oito irmãos,quatro homens e quatro mulheres (cujas as iniciais seguem a ordem de nascimento), muito diferentes entre si e uma mãe extraordinária que luta para que todos sejam felizes. De preferência casados, claro. Então não é surpresa que Gregory, o mais jovem dos filhos homens e o último solteiro, acredite no amor verdadeiro e espere ansioso para o momento em que vai acontecer com ele. Também não é surpresa que essa ânsia de se apaixonar o levou a uma ligeira cegueira sobre quem é seu par ideal.

Assim, Gregory se julga apaixonado pela senhorita Herminone Watson, mas esta nem liga para ele, pois já está apaixonada por outro homem, enquanto sua melhor amiga, Lucy Abenarthy, tenta ajudar Gregory a conquistar o coração da amiga. Mas a partir da convivência, ela própria acaba se apaixonando por Gregory, mesmo estando praticamente noiva, um casamento que foi arranjado pelas famílias desde sua infância. Sim, a confusão é grande e ganha cada vez mais elementos, tornando tudo ainda mais confuso e divertido.

Gregory e Lucy são personagens adoráveis, que te fazem torcer para deixarem de ser cegos e perceberem como são perfeitos juntos e que vale a pena enfrentarem tudo para que isto aconteça. Gregory, na verdade, comete loucuras para conseguir ficar com Lucy. Gostei muito da garota, mas acho que faltou nela um elemento que em geral as mocinhas dos romances de época têm, principalmente as da Julia Quinn: determinação para mudar sua realidade e alcançar seus sonhos. Lucy é posta em uma situação difícil, porém em vez de continuar lutando, ela desiste muito fácil, não tenta o bastante. Ainda bem que Gregory compensa a determinação pelos dois. O resultado foi uma história viciante a qual você não quer parar de ler até terminar. Aliás, nem comece a ler se não estiver com tempo, o prólogo não vai te deixar largar mais o livro.

Alguns dos personagens dos outros livros aparecem, principalmente a mãe Violet, que sempre rouba a cena; Kate que está cada vez mais parecida com a sogra; Hyacinth, o furacão de sempre, e Colin procurando comida, óbvio. Mas senti falta de uma reunião entre os irmãos e seus cônjuges. Não custava nada um jogo de Pall Mall… bom, talvez custasse  algumas cabeças…

Julia fechou a série dos irmãos Bridgerton com um romance à altura dos outros sete livros. Eu ri, quase chorei (nunca choro lendo >.<), me emocionei e com certeza vou sentir falta dessa família briguenta, implicante e extremamente amorosa. Dói ser o fim, mas ao mesmo tempo fica um sorriso por este fim (e o caminho todo, aliás) ter sido tão bom!

ps: No fim do ano sairá um livro com os epílogos extras de cada livro que a autora publicou alguns anos após o fim da saga lá fora. O livro também trará um conto sobre Violet e Edmund, os pais dos irmãos Bridgerton.

Nota: 4,5/5

Minha lista de preferência dos livros 

1º Lugar: O visconde que me amava (livro 2 – Anthony e Kate)

2º Lugar: Os segredos de Colin Briidgerton (livro 4 – Colin e Penélope)

3º Lugar: O conde enfeitiçado (livro 5 – Michael e Francesca)

4º Lugar: O duque e eu (livro 1 – Simon e Daphne)

5º Lugar: A caminho do altar (livro 8 – Gregory e Lucy)

6º Lugar: Um beijo inesquecível (livro 7 – Garethe e Hyacinth)

7º Lugar: Um perfeito cavalheiro (livro 3 – Benedict e Sophie)

8º Lugar: Para Sir Philip, com amor (livro 5 – Philipe e Eloise)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s